O que assisti no sexto mês do ano

Cena de “Onde fica a casa do meu amigo?”.

Vi poucos filmes em junho, mas gostei de todos, então indico todos eles também! Na lista tem um filme fofinho iraniano, uma comédia em meio a um velório e um drama maravilhoso.

Onde fica a casa do meu amigo? (Khane-ye Doust Kodjast?)

1987


Filmes, curtas e uma das séries que assisti no quinto mês do ano

Monsieur & Madame Adelman. Fotos: Reprodução

Mais um mês se passou, mais filmes na lista de vistos em 2021! Assisti muita coisa legal em abril, boa parte disponível na Netflix. Enjoy!

Monsieur & Madame Adelman

2017


Olá, quase 30.

Faltam poucos dias para meu aniversário de 29 anos, a última idade na casa dos vinte. Eu sempre gostei de fazer aniversário, embora a alegria de organizar encontros com pessoas queridas pra celebrar e ter um dia cheio de mimos sempre tenha uma pontinha de melancolia existencial por estar mais velha. Eu sinto que quando você tem até uns 25 anos, dizer que “está velha” tem um quê de brincadeira: no fundo, você sabe que é jovem, e as pessoas mais velhas riem da sua cara e dizem algo como “quem me dera ter a sua idade”, etc.

Quando eu…


Cinco filmes vistos no quarto mês do ano

Promising Young Woman. Fotos: Reprodução

Neste ano decidi escrever um pouquinho sobre cada filme que assistisse, como mais uma forma de me manter escrevendo por aqui, para me lembrar dos filmes depois e para deixar como sugestão para quem curte cinema. E aqui estou, escrevendo sobre os filmes que assisti no quarto mês de 2021! Se você quiser sugerir filmes bacanas, deixe um comentário. :)

Corpo Fechado (Unbreakable)

2000


Cinco filmes vistos no terceiro mês do ano

Pieces of a Woman

O Oscar está chegando e comecei a assistir mais filmes indicados à premiação! Vou começar falando de três deles — Judas e o Messias Negro, Druk e Pieces of a Woman —, seguidos de outros dois filmes mais antigos que assisti em março, No Coração da Escuridão e o documentário Buena Vista Social Club.

Judas e o Messias Negro (Judas and the Black Messiah)

2021


Breves reflexões sobre os filmes vistos no segundo mês do ano

Era o Hotel Cambridge. Fotos: Reprodução

No mês de fevereiro minhas aulas da faculdade voltaram, voltei à trabalhar presencialmente (embora agora esteja no home office de novo) e me envolvi em tantas outras coisas que acabei não assistindo muitos filmes. Mas os que assisti foram ótimos! E bem variados: tem drama estadunidense, um documentário brasileiro maravilhoso e uma comédia dramática chinesa. Eu gostei muito de cada um deles e indico todos!

Nomadland

2020


6 filmes que assisti no primeiro mês do ano

Sound of Metal/Reprodução

Vi filmes muito bons em janeiro e fiquei com vontade de compartilhar alguns pensamentos sobre eles. Decidi então que neste ano vou escrever pelo menos um pouquinho sobre os filmes que eu assistir e publicar aqui mensalmente. Minhas escolhas não tem muitas regras: gosto de ver estreias e filmes antigos, clássicos e produções independentes pouco conhecidas. Tenho uma queda maior por dramas e suspense, mas de vez em quando é legal assistir algo fofo como Fantastic Mr. Fox ou Coco, que foram algumas das escolhas do mês. …


Reflexões sobre o livro de Ruben Pater, publicado no Brasil pela Ubu Editora

Foto: Stephanie D’Ornelas

Quando eu comecei a faculdade de Design Gráfico, no início de 2019, eu tinha uma visão bem limitada do que era o design. Sinto que eu ainda estou descobrindo o que ele é, já que é tantas coisas ao mesmo tempo e estou sempre aprendendo facetas novas dentro desse campo. Uma das muitas coisas que o design é, é política. Agora isso é muito claro para mim, mas quando tive as primeiras aulas em que professores falavam sobre como o design assume papeis sociais e políticos, me senti o próprio meme da cabeça explodindo. …


Água quente, aromas gostosos e cabeça leve

Foto: Stephanie D’Ornelas

Lembro que no início da quarentena, no ano passado, ficava meio embasbacada com pessoas falando que pulavam o banho em um ou outro dia porque não saiam de casa. Nada contra a escolha delas, mas para mim esse é um momento tão maravilhoso que não imagino meus dias sem uma boa chuveirada. Muito além da higiene, comecei a ver esses momentos quase como um ritual terapêutico. Em muitos dias dos últimos meses (muitos deles extremamente monótonos, dentro de casa), o momento do banho era o ápice do dia, uma espécie de relaxamento meditativo. …


Felizmente, o vírus só provocou sintomas leves em mim e na minha família. O peso emocional da pandemia, entretanto, é grande

Em março ou abril comecei um caderno de colagens para fazer enquanto estivesse em casa, em quarentena (quando ainda imaginava que a pandemia duraria apenas alguns meses, como a maioria das pessoas). Fotos: Stephanie D’Ornelas

Dia 1 | Quarta-feira

Eu tinha certeza que não podia estar com covid. Quando recebi o email dizendo “segue o resultado do seu exame para COVID-19, o qual resultou em positivo”, tive que reler algumas vezes pra confirmar que eu não tinha interpretado errado. Eu já estou há mais de duas semanas fazendo home office, e a única vez que eu saí de casa nesse período foi para ir no meu trabalho entregar um documento. Passei no máximo uns 15 minutos lá, todos de máscara, janelas abertas. Conversei com uma pessoa que, como eu descobri uma semana depois, estava com covid. Mas a conversa…

Stephanie D'Ornelas

brazilian journalist writing about books, art, cinema and more | jornalista curiosa sobre o mundo. aqui escrevo sobre livros, arte, filmes e devaneios

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store